sábado, 13 de setembro de 2014

Kraftwerk no Japão: Festival Summer Sonic

 Mais um curtinho, rápido e rasteiro...

 Surgiu a alguns dias mais um áudio de shows do Kraftwerk, o segundo show da curta passagem pelo Japão, o primeiro, o festival Sonic Mania, e o segundo, esse que posto aqui, o festival Summer Sonic.


 A parte boa é que mesmo que em um festival, o grupo tocou um pouco mais, cerca de 20 minutos de música, totalizando 80 minutos, ao invés dos 60 do primeiro show. Foi perceptível a edição em algumas faixas para todas pudessem ser tocadas.

 Sem mais delongas...

- Set List:

1 - Intro
2 - The Robots
3 - Spacelab
4 - The Model
5 - The Man Machine
6 - Numbers
7 - Computer World
8 - Home Computer
9 - Computer Love
10 - Dentaku
11 - Autobahn (edit)
12 - Message For Ryuichi Sakamoto
13 - Geiger Counter
14 - Radioactivity
15 - Trans Europe Express
16 - Abzug
17 - Metal on Metal
18 - Tour de France
19 - Tour de France 2003
20 - Music Non Stop

- Amostra


Download: mega.co.nz
________________________________________
Gostou? Comente!

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Kraftwerk Anuncia Duas Novas Retrospectivas

 Um postzinho bem curto, rápido e rasteiro...

 Fora a emoção de Florian ter voltado a ativa, o Kraftwerk anunciou mais duas novas retrospectivas: a primeira foi anunciada para 2015, e a outra marcada para novembro desse ano.

paradiso

 A primeira marcada para janeiro de 2015, ocorrerá no famoso Paradiso, em Amsterdã. Serão oito dias de show, no local famoso por ter ocorrido um dos primeiros shows "multimídia", utilizando projetores, em 1976. Esse show, em 76, também ficou famoso por ter sido a primeira vez onde Trans Europe Express foi tocada, antes do lançamento de Trans Europe Express. Os shows ocorrerão de 16 a 23 de Janeiro.

 Dias depois, o grupo atualizou o site adicionando outra retrospectiva, em Paris. O mais estranho, porque mesmo com a proximidade, o local permanece secreto. Creio que deverá ser anunciado nos próximos dias. Os shows ocorrem também em oito dias seguidos: de 06 a 14 de Novembro.


 A pergunta é: será que vamos ter uma retrospectiva na América do Sul? De qualquer forma, é bom saber que eles continuarão na ativa!

Alguns links

Paradiso: ticketmaster.nl


Paris: digitick.com
__________________________________________
Gostou? Comente!

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Florian Schneider Participa de Evento e Apresenta Música Nova

 Uma notícia realmente surpreendente nos surgiu essa terça-feira. Sabia-se que Florian estava trabalhando a algum tempo sozinho, que até mesmo soava bastante bom, e ainda antes, haveria um trabalho junto com seu colega Ralf Hütter e Uwe Schmidt o Atom Heart, que não vingou. Porém, nada chegou perto disso: Ele apareceu! E com música nova!

instagram

 Bem, meu inglês não pôde explicar melhor isso, mas vamos lá: a marca de roupas G-Star RAW uniu-se a Bionic Yarn, uma marca que desenvolve tecidos com material reciclado e de alta durabilidade, e com a Parley For the Oceans, que desenvolve projetos de consciência ambiental, para lançar uma coleção de roupas outono/inverno ecologicamente sustentáveis co-desenhadas por Pharrel Williams, famoso produtor gringo.

 Surpreendentemente e sabe-se lá o motivo, o site NDT.tv anunciou que o "acompanhamento musical" do evento, que ocorreu dia 06, contou com Florian. E ainda, no perfil do instagram de Cyrill Gutsch, fundador do projeto Parley For the Oceans, até mesmo disseram o título da faixa: "Plastik Pollution".

 Então o velho Florian resolveu depois de tanto tempo dar as caras, O Kraftwerk tratou bastante disso em álbuns e shows, porém, será que essa será uma das faixas de um possível disco? Um disco sobre poluição ou com engajamento político? E ainda: porque não soubemos disso antes? (risos)

 Depois de até o Aphex Twin aparecer com álbum novo, Jean Michel Jarre também (adiou para 2015, mas ok), agora Florian aparece e toca algo novo... 2014 está sendo surpreendente. E para quem ainda não soube: O Kraftwerk vai fazer retrospectiva em Paradiso, em Janeiro de 2015. É mesmo local que o famoso show em 1976! Farei post sobre isso também! Mas esse fato realmente surpreendeu.

 Resta aguardar... o que acham? Quais serão os planos de Florian?
__________________________________________________
Gostou? Comente!

sábado, 23 de agosto de 2014

Kraftwerk no Japão [2014]: Festival Sonic Mania

 Post rápido e rasteiro para quem está ligado (e com mais tempo do que esse que vos escreve) pra postar. Atualmente estou utilizando apenas software livre e estou me adaptando, já tenho toda uma suíte multimídia e postei alguns "Multicam" no youtube utilizando um prático editor chamado Kdenlive e estou editando o primeiro trabalho (dos muitos, por isso o sumiço) pra faculdade utilizando ele. A resposta tem sido muito positiva com os multicam. Agradeço a quem está acessando o canal. Farei mais assim que possível.

 E como sabemos, o Kraftwerk fez mais alguns shows na Europa e mais dois  em festivais no Japão. O festival Sonic Mania (ou Sonicmania?). Enfim... foi um show curto, tranquilo, sem muitas surpresas na técnica. A parte interessante foi uma homenagem ao integrante do Yellow Magic Orchestra, Ryuichi Sakamoto, a quem Ralf denominou como um "amigo" e que ajudou a fazer a letra em Japonês de Radioactivity É interessante ver gestos como esse do Kraftwerk. Apesar de assustar um pouco deixar aquele aspecto robótico.

 O show aqui descrito foi curto, apenas 12 faixas tocadas, um padrão um pouco mais rápido do que na maioria dos festivais. Porém, como sempre agradando o público, que sempre se anima ao ver Dentaku.

 E pra minha grata surpresa liberaram quatro áudios de shows recentemente, incluindo esse, de boa qualidade. O link está abaixo no post. Não consegui colocar no mega.co.nz, então apelei ao mediafire, que nunca me deu problemas... por enquanto. Alguém avisa ao KimDotcom pra fazer uma versão gráfica pra Linux, por favor? (risos)

  A outra surpresa, que quase esqueço de postar, é que um usuário do instagram postou um curto vídeo (característica do site) com parte do show. O aspecto parece de show transmitido pela TV. Será que teremos algo liberado esses dias? Quem sabe. Quem quiser perguntar a ele está aqui.

 Vamos ao de sempre...

- Fotos aqui.

Vi no youtube do Soesbery0.74.

- Vídeo:


Dentaku

- Set List

1 - The Robots
2 - Spacelab
3 - Numbers
4 - Computer World
5 - Home Computer
6 - Dentaku
7 - Autobahn
8 - Radioactivity (Houshanou)
9 -  Tour de France
10 - Tour de France Ètape 2
11 - Trans Europe Express
12 - Music Non Stop (Edit)

- Amostra:


- Download: mediafire.com
__________________________________________________
Gostou? Comente!

sábado, 5 de julho de 2014

Kraftwerk em: Las Vegas, Seattle e Vancouver [+Extra]

 Julho começa e a que poderíamos chamar de "segunda fase" dos shows do Kraftwerk esse ano. Como infelizmente me falta tempo (e paciência) para unir fontes e sempre fazer posts horas depois, não o faço. E principalmente por falta de boas fontes... Quem lembra da série de shows no MoMA, se recorda que fazia posts praticamente diários, por ter fontes o suficiente e em diversos sites. Sempre recomendo a visita em fóruns especializados para àqueles que querem estar mais ligados show a show.

 Indo ao assunto, os shows demonstraram algumas novidades quanto ao set-list e algumas variações/mudanças das faixas e visual. Para surpresa de muitos o grupo tocou "The Telephone Call" antes da suíte de Music Non Stop, o que praticamente os fazem tocar todas as faixas do Electric Café durante o show, por terem tocado a faixa-título: Electric Café, logo após The Telephone Call, e ainda, Boing Boom Tschack~Techno Pop~Music Non Stop. Sabe-se que ocorreu no show de Las Vegas (28/06), não sei informar se nos outros também. Deixo o set-list completo no fim desse post.

 A principal fonte de informação do show (fora, obviamente os fãs) foi o review do Jason Bracelin. Ele se perguntou se computadores podem gerar emoção. Após o show teve a certeza que os alemães lhe responderam. Na já conhecida estética "retro-futuristica", disse ele que: "Visualmente, o show era principalmente evocativo ao passado" e citou o rádio AM/FM com as notas musicais flutuantes em Autobahn, Spacelab que é sempre um show à parte e House Phone (The Telephone Call) com os antigos telefones rotativos e de botão. O show durou cerca de 135 minutos (duas horas e quinze).

-xx-

  Já em Seattle, no último dia 01/07, o grupo tocou no Paramount Theatre, um "um velho teatro ornamentado no coração do centro da cidade". A preferência de ingressos dos shows foi para quem os tinha do Sasquatch Festival (posteriormente cancelado), gerando uma nova "briga" por ingressos e deixando muitos decepcionados. As informações são do review do "Claude" para o Electriccafe.info.

 Segundo o Claude, o dia estava ensolarado, quente, o ambiente muito tranquilo e alguns fãs até mesmo vestidos a caráter: a velha roupa vermelha e gravata. A equipe do Kraftwerk, como sempre, vendendo material da banda. O término de seu texto resume a ópera: "O setlist foi bastante padrão para a turnê, pelo que tenho lido dos shows anteriores. No final de "Spacelabe" o U.F.O. pousou na frente da Paramount, que tinha o "KRAFTWERK 3-D" na marquise claramente visível. Eles devem ter tomado a foto no início do dia. Um destaque veio no final, quando a banda teve os seus arcos [seus "solos", como conhecemos]. Ralf estava pingando de suor - todos os quatro deles pareciam que realmente se alimentam de energia da multidão - quando levantou a mão e ele bateu levemente no seu coração com o outro, como se dissesse o show (e recepção) realmente significou muito para ele." 

 E de quebra, Ralf ainda concedeu uma entrevista (ainda em Maio e liberada apenas agora) ao site de uma rádio local universitária, a KEPX. Ele falou sobre a ideia de introduzir a tecnologia 3-D, a primeira experiência nos anos 80 (a própria Rebecca Allen foi aos shows no MoMA) e um pouco do passado, presente e futuro. Também está disponível em áudio.

-xx-

 E, finalmente, o show mais recente... ocorrido no dia 03/07 em Vancouver, no Canadá. O review foi feito pelo Francois Marchand. Ele também fala do aspecto retrofurutista do evento e que talvez seja uma das melhores coisas que já ouviu no "Teatro Raínha Elizabeth", se referindo, principalmente, a qualidade sonora técnica... "cada bleep, bloop, sweep e swoop ressoando com uma qualidade cristalina.", disse ele. O site também disponibilizou algumas pequenas fotos.

-xx-
- Foto [Las Vegas]:



- Vídeo:


 
[Tour de France (Versão Longa) - Las Vegas]

- Set List [Las Vegas]

1 - The Robots
2 - Metropolis
3 - Numbers
4 - Computer World
5 - Home Computer
6 - Computer Love
7 - The Man-Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10 - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Radioactivity
13 - Tour de France
14 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
15 - Trans-Europe Express
16 - Electric Café
17 - The Telephone Call
18 - Boom Boom Tschak
19 - Techno Pop
20 - Musique Non Stop

Encore:

21 - Aéro Dynamik
22 - Planet of Visions

 Infelizmente não foi disponibilizado o set-list dos outros shows. Porém, não deve ter mudado muito. 

- Links: em torno do post.
_______________________________________________
Gostou? Comente!

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Kraftwerk em Washington: Clube 9:30

 O Kraftwerk depois de uma boa série de shows fez mais dois em um famoso Clube em Washington, ambos no mesmo dia, no "Club 9:30". Os shows caracterizaram-se pela tranquilidade e um palco um tanto quanto pequeno, onde mal cabiam-se os quatro senhores com roupas ao estilo Tron e o telão atrás deles... me lembrando um outro famoso show em 2002, um dos primeiros da "geração notebook" que ocorreu em Paris. O review do Andy Johnson conta um pouco como foi o show.

 A "estranheza" pelo aspecto retro-futurista do show era evidente: "Estávamos, afinal, usando óculos de papel 3D para assistir quatro homens alemães antigos em 'colantes' (referindo-se a roupa) Tron (...)". O público era "(...) uma combinação de senhores, fãs obstinados do Kraftwerk, geeks que tinham a chance de vê-los pela primeira vez e Millennials curiosos (...)". Já o visual "uma combinação de Construtivismo, gráficos de Atari 2600 e pop art (...) com um rosto robotótico ocasional ou terminal de computador obsoleto com zoom em direção a você, amplificando o efeito 3D." Vale a pena ler o restante do texto pra saber mais sobre as impressões do Andy.

 O evento durou cerca de duas horas. Metropolis foi mantida no set-list, mas Ohm Sweet Ohm não (ao menos pela única fonte disponível para set-lists). A "cobertura" (dos fãs, é claro) foi ótima em fotos. Poucos shows consegui tão bons cliques de um show. Vale a pena ver em alta qualidade. As fontes vocês encontram abaixo.

 Ahh, e só para lembrar: me sigam no @BrKlingKlang! ;)

 Os próximos shows serão dias 24 e 25 de Abril no Moogfest. Isso é tudo!

— Fotos:


 
— Vídeo:


The Model

— Set-list:

1 - The Robots
2 - Metropolis
3 - Numbers
4 - Computer World
5 - Home Computer
6 - Computer Love
7 - The Man-Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10 - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Tour de France
13 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
14 - Airwaves
15 - Intermission / News
16 - Geiger Counter / Radioactivity
17 - Trans-Europe Express
18 - Boing Boom Tschak
19 - Techno Pop
20 - Musique Non Stop


Encore (show #1):

21 - Aerodynamik

Encore (show #2):

21 - Aéro Dynamik

22 - Expo 2000
22 - Planet of Visions


— Amostra:


Download (show #1): mediafire.com

— Download (show #2): mediafire.com

— Links:

Review #1 e fotos #1: brightestyoungthings.com
_____________________________________________________
Gostou? Comente!

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Kraftwerk em Nova Iorque: United Palace Theater

 E com esse título enorme inicio o texto falando da volta do Kraftwerk a cidade de Nova Iorque. Em 2012 o grupo fez a primeira das famosas retrospectivas. O evento ocorreu no MoMA - Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (traduzindo), sendo sucesso de público e crítica.

 Dessa vez o grupo fez um evento em outro lugar tão interessante quanto: o United Palace. Esse um belíssimo teatro, mesmo com o que li (agora não me recordo onde) seus "exageros arquitetônicos". Nada que não esteja a altura do grupo.
 Não tivemos nenhuma mulher invadindo o palco [risos], os set-lists não tiveram cortes (como em Metropolis, nos últimos shows, por exemplo), principalmente pelos shows terem sido em dias diferentes.  Nossos nobres colegas, como sempre, hora pareciam personagens de Tron (1982) outra simplesmente empresários, só lhes faltavam a pastas de executivos. Os shows duraram algo entre duas horas e duas horas e quinze minutos.

 O Jon Pareles, do The New York Times lembra que o Kraftwerk "... não se esqueceu de um antigo preceito: Um concerto é um evento físico, espacial." Algo que sempre insisto: O Kraftwerk diferentemente de outros artistas investem em conceito, tratam o audiovisual como experiência, levam a um nível acima e se utilizam da tecnologia como talvez ninguém jamais conseguiu.

 Já o Robert Autman do "consequenceofsound" confirma meu adendo e diz que "Eles estavam realmente à frente de seu tempo, tanto musicalmente quanto visualmente. Seu show traz alguma forma a humanidade [há sim de muito humano neles] em todos nós, usando a linguagem da máquina de forma que outros músicos não parecem ter dominado."

— Fotos:

[fotos dos fãs no instagram e de Robert Autman]

— Vídeo:

Airwaves/News

— Set-list:

1 - The Robots
2 - Metropolis
3 - Numbers
4 - Computer World
5 - Home Computer
6 - Computer Love
7 - The Man-Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10 - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Tour De France
13 - Tour De France 2003
14 - Airwaves
15 - News
16 - Geiger Counter / Radioactivity
17 - Trans-Europe Express
18 - Boing Boom Tschak
19 - Techno Pop
20 - Musique Non Stop

Encore:

21 - Aéro Dynamik
22 - Planet of Visions

— Links:

Review #1: nytimes.com
Review #2: consequenceofsound.net 

Amostra: 


Download: mediafire.com 

[[Atualizado em: 2014.08.25]]
______________________________________________
Gostou? Comente!

terça-feira, 1 de abril de 2014

Kraftwerk em Toronto: Sony Centre

 Então após uma boa série de shows nos Estados Unidos, o Kraftwerk dá uma breve passadinha pelo Canadá e realiza shows  em Toronto e Montreal. Em Toronto o grupo já realizou um show no Ricoh Coliseum em 2004, dez anos atrás.

 O show, como em Chicago, foi único, ou seja: quem perdeu, perdeu! Acredito que seja por isso que eles marcaram mais shows no país, para de certa forma agradar mais fãs. E ainda bem...

 Dessa vez o problema para registrar esse show não foi a falta de reviews, encontrei ao menos três e muito bons, vale a leitura. Encontrei problemas sim em encontrar um set-list "oficial". De acordo com o site setlist.fm, Radioactivity foi tocada antes de Tour de France, e depois delas, Trans Europe Express. Aliás, graças a Tour de France, o "review de fã" feito pelo Aaron Cunningham ao blogto.com deu nota "9,5" ao invés de 10 pela "quebra" nessa faixa. Acredito que deva ter se enganado pois a "quebra" refere-se a Tour de France de 2003.

 Já o Greg Bouchard do exclaim.ca, afirma que estranhamente o "pico" do show foi em Radioactivity e suas palavras "anti-radioatividade". Disse ele que "Foi um lembrete de que a tecnologia tem seus perigos e deve ser usado com muito cuidado." e quase no fim afirma diz que "Apesar da carreira obscurecer-se atrás de sintetizadores, computadores e imagens mecânicas do Kraftwerk, o elemento mais marcante do show da noite passada foi a sua humanidade"

 E ainda o Jordan Davile, do chartattack.com diz em seu texto que o grupo não é mais "tão avant-garde", "Mas eles ainda inspira admiração no espaço de sua influência, a sua presciência, e a majestade incomparável do som." 

 No fim do show, após o "encore" algo realmente hilário ocorreu: uma mulher chegou a invadir o palco e pareceu querer pegar o fone de ouvido de Ralf. Uma cena engraçada, e também assustadora. Sabe-se lá o que tem na cabeça de alguns "fãs". Uma amiga me tranquilizou afirmando que "a galera do synth [que gosta de synthpop e afins] não é tão roquista [em alusão ao rock]." O vídeo você vê aqui.

       Isso é tudo.

— Fotos:



[fotos postadas durante o show]

— Vídeo:



Trans Europe Express


— Set-List:

1 - The Robots
2 - Numbers
3 - Computer World
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - The Man-Machine
7 - Spacelab
8 - The Model
9 - Neon Lights
10 - Autobahn
11 - News
12 - Airwaves
13 - Geiger Counter / Radioactivity
14 - Ohm Sweet Ohm
15 - Prologue
16 - Tour de France 1983
17 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
18 - Trans-Europe Express
19 - Boing Boom Tschak
20 - Techno Pop
21 - Musique Non Stop

Encore:

22 - Aéro Dynamik
23 - Planet of Visions

Amostra:


DOWNLOAD: mega.co.nz

— Links:

Review #1: exclaim.ca
Review #2: blogto.com
Review #3: chartattack.com
_____________________________________________________
Gostou? Comente!

Kraftwerk em Montreal: Metropolis Theater

 Continuando com a série de shows na América do Norte, o Kraftwerk "subiu" um pouco e foi ao Canadá, fazendo shows em Toronto e Montreal. Não lembro-me do Kraftwerk já ter feito show na cidade, em Toronto sim. Mas falemos do show, então... que não teve maiores sustos dessa vez.

 Na verdade não foi "o show", mas sim "os shows": um as 18:30 e as 22:15. Horário local. E por essa boa diferença de horários o grupo pôde fazer shows mais longos, sem cortar nenhum "hit" do set-list, quanto mais a música que dá nome ao teatro. Eles têm retirado Metropolis do set-list nos últimos shows.

 Infelizmente não tenho um bom review para me basear a esse post. Apenas o do huffingtonpost, escrito pelo Patrick White, que logo no título afirma: "la magie opère toujours", traduzindo, "a magia ainda funciona". Patrick afirma também que o "3D teve altos e baixos durante o show de duas horas. Útil e agradável, por vezes, a nível visual, mas trouxe muito pouco em geral. O nível de atenção a nível musical também foi reduzida devido aos óculos 3D e para o público em quarentena falou pouco durante o show." (google tradutor) Como muitos de nós já sabemos, existem músicas que o 3D cai bem, já outras nem tanto e que ainda depende da boa localização, mas acredito que não seja algo que estrague a experiência.

 Contudo, no fim, ele afirma que dá pra entender como uma banda (prefiro dizer, grupo) fundado há 44 anos teve/tem tanta relevância no mundo da música.

 Ainda hoje [01/04] o Kraftwerk volta a Nova Iorque e faz shows no United Palace Theater.

— Fotos: 

 
[155 fotos postadas por fãs no instagram]


— Vídeo:


 
The Robots
 

— Set-list:

1 - The Robots
2 - Metropolis
3 - Numbers
4 - Computer World
5 - Home Computer
6 - Computer Love
7 - The Man Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10 - Neon Night
11 - Autobahn
12 - Tour de France 1983
13 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
14 - Airwaves
15 - News
16 - Geinger Counter / Radioactivity
17 - Ohm Sweet Ohm

18 - Trans Europe Express
19 - Boing Boom Tschak

20 - Techno Pop
21 - Musique Non Stop

Encore

22 - Aéro Dynamik
23 - Planet of Visions


[Edit: Set-list atualizado. Obrigado ao visitante nébula]

— Link:

___________________________________________________
Gostou? Comente!

sexta-feira, 28 de março de 2014

Kraftwerk em Chicago: Riviera Theater

 E ontem (27), o Kraftwerk fez mais um show de sua razoável turnê nos Estados Unidos. Dessa vez show único em Chicago, onde já tem uma longa história: a primeira turnê fora da Europa em 1975, 1998 (no mesmo local) e 2005.

 O animado publico norte-americano é em algumas vezes um show a parte, o "Wooa" ao passar da nave espacial diante de seus olhos (ou seria acima de suas cabeças?) em spacelab demonstra, em parte, isso.  O palco parece ser tão próximo quando os shows no MoMA. A primeira fila de público parecia tão próxima de Ralf e cia quanto a mesa de meu computador. Graças a isso a segurança também foi reforçada, interrompendo um fã ou outro de gravar vídeos... mas quem disse que isso os impede? E quem, como eu, que não pode acompanhar agradece.

 Greg Cot, em seu texto sobre show, o fala sobre as diferenças entre o Kraftwerk de antes e agora: "havia algo encantadoramente despretensioso e até reconfortante sobre a maneira de Hütter, Fritz Hilpert, Henning Schmitz e Falk Grieffenhagen performam*. O palco tinha um olhar ainda mais simples do que antes; os laptops abertos de turnês anteriores deram lugar a consoles elegantes. Dependendo da iluminação, o encaixe perfeito dos fluorescentes macacões usados ​​pelo quarteto os transformou em androides ameaçadoras ou, executivos de meia-idade que apenas pálidos estabelecidas suas pastas após um longo dia no laboratório de Argonne." (referência a um grande laboratório dos Estados Unidos).

* neologismo criado por brasileiros a partir do inglês "performing", principalmente em apresentações de artistas POP. É traduzido como "executam", "realizam", ou algo do tipo.

 O set-list continua semelhante aos shows anteriores, porém, como no show mais recente, foi retirado Metropolis (tomara que não se torne hábito); spacelab ainda pousou em frente ao teatro e ainda houve "encore"; o grupo também reproduziu a belíssima Ohm Sweet Ohm. O set-list voce confere abaixo.

— Fotos:

 
[postados durante o show]
— Vídeo:

Autobahn

— Set-list:

1 - The Robots
2 - Numbers
3 - Computer World
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - The Man Machine
7 - Spacelab
8 - The Model
9 - Neon Lights
10 - Autobahn (Longa)
11 - Tour de France
12 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
13 - Airwaves
14 - Geiger Counter / Radioactivity
15 - Ohm Sweet Ohm
16 - Trans-Europe Express
17 - Boing Boom Tschak
18 - Techno Pop
19 - Musique Non Stop

Encore:

20. Aero Dynamik
21. Planet of Visions

— Link:

Review, Fotos e Set-list: chicagotribune.com
______________________________________________
Gostou? Comente!

Kraftwerk em Oakland: Fox Theater

 E tentando alcançar a grande quantidade de shows que o Kraftwerk está fazendo, faço um salto entre os shows na Disney (a maioria nem há informações sobre set-list) e falo sobre os shows no belíssimo "teatro raposa", o Fox Theater, na cidade de Oakland, Estados Unidos.

 Foi uma série de shows novamente tranquila, sem erros aparentes pelos vídeos e reviews que conseguimos coletar via internet. O set-list continua semelhante a série de shows triplos (ou em três dias) que fizeram: Cirkus, México, Oakland e ainda haverá uma série de shows a esse modo no Moogfest, em Asheville.

 O SF Weekly destaca o show classificando o 3-D como "brega" (retro-futurismo, lembram?), os "grandes hits", as mudanças de faixas para versões ao vivo, os momentos de leveza e poesia como a longa versão de Autobahn e a utilização de melodias antigas (das versões originais) como as de Boing Boom Tskack. Derek Opperman termina seu texto afirmando que: "Durante todo tempo os efeitos 3D, embora sempre provocando uma reação, nunca pareceu muito (...) exagerado. Obter o equilíbrio certo entre áudio e visual não é fácil, mas parece que o Kraftwerk encontrou algo e usa ambos em seu favor." e fecha com "(...)talvez o mais importante é que eles também transmitem que o grupo ainda está evoluindo e respondendo a altura os gêneros que ajudou a criar."

 Lembrando que temos problemas pra confirmar os set-lists dos shows. Mas ficam as versões do site colaborativo setlist.fm. Infelizmente eles parecem ter retirado Metropolis do show, e reintroduziram Planet of Visions em todos os "encore". Uma pena por Metropolis, pois acho uma das melhores que foi introduzida nos shows recentes. Vale a pena também ver spacelab, que pousou próximo ao, repetindo, belíssimo teatro.

— Fotos:

[algumas foram postadas durante o show]

— Vídeo:

Aerodynamik
(fica chato postar "The Robots" sempre)

— Set-lists:

1 - The Robots
2 - Numbers
3 - Computer World
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - The Man Machine
7 - Spacelab
8 - The Model
9 - Neon Lights
10 - Autobahn
11 - News
12 - Airwaves
13 - Geiger Counter / Radioactivity
14 - Tour De France 1983
15 - Tour de France 2003 (Versão Longa)
16 - Trans-Europe Express
17 - Boing Boom Tschak
18 - Techno Pop
19 - Musique Non Stop

Encore (Dia I):

20 - Aéro Dynamik
21 - Planet of Visions

Encore (Dia II):

20 - Aéro Dynamik
21 - Electric Café
22 - Planet of Visions

Encore (Dia III):

20 - Aéro Dynamik
21 - Planet of Vision


— Links:

Review e fotos: sfweekly.com
livemusicblog.com
_______________________________________________________
Gostou? Comente!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...