quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Presente de Natal: Shows de 2015

 Olá, pessoal.

 Faz certo tempo que não posto por aqui e me justifico: estou no penúltimo período da minha graduação em audiovisual. Tudo foi muito corrido, mas está dando certo.

 Para compensar todo esse período sem posts, faço esse post bastante longo. Uma postagem especial de Natal e com todos os shows que tiveram registro em 2015 e que, óbvio, tive conhecimento. Alguns deles foram editados e taggeados por mim mesmo. Alguns deles também possuem artes do feitas pelo Technopop2000 (recomendo a página) Ficamos sempre com um conteúdo mais bonito tudo com "tags" e arte.

 Agradeço publicamente pelas bonitas artes para capa de "discos" e, principalmente, a todos que as vezes deixam de curtir por completo seus shows para trazer um registro para os  nós fãs.

 Vamos aos shows já postados:

[Paradiso, Amsterdã: Todos os Shows]

 [A Passagem por Portugal [2015]: Porto e Lisboa]

 [Barcelona [2015] e um Recado]


 Os shows cobriram turnês realizadas na América do Norte e Europa. Tem show para todos os gostos e diferentes qualidades (alguns muito bons ou ruins).

 Então, vão os que ainda não postei:

2015.09.23 - USA, Denver, Opera House 
 
1 - Intro
2 - Numbers
3 - Computer Wotld
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - Pocket Calcualtor
7 - The Man Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10  - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Airwaves
13 - Intermission / News
14 - Radioactivity
15 - Tour de France
16 - Tour de France Étape 1
17 - Chrono
18 - Tour de France Étape 2 
19 - Trans Europe Express
20 - The Robots
21 - Aerodynamik
22 - Planet of Visions
23 - Boing Boom Tschak
24 - Techno Pop
25 - Music Non Stop


2015.09.25 [19h00] - USA, Austin, Bass Concert Hall

1 - Intro
2 - Numbers
3 - Computer Wotld
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - Pocket Calcualtor
7 - The Man Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10  - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Airwaves
13 - Intermission / News
14 - Radioactivity
15 - Tour de France
16 - Tour de France Étape 1
17 - Chrono
18 - Tour de France Étape 2 
19 - Trans Europe Express
20 - The Robots
21 - Planet of Visions
22 - Boing Boom Tschak
23 - Techno Pop
24 - Music Non Stop


2015.09.27 - USA, Nashville, Ryman Auditorium

1 - Intro
2 - Numbers
3 - Computer Wotld
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - Pocket Calcualtor
7 - The Man Machine
8 - Spacelab
9 - The Model
10  - Neon Lights
11 - Autobahn
12 - Airwaves
13 - Intermission / News
14 - Radioactivity
15 - Ohm Sweet Ohm 
16 - Electric Cafe
17 - Tour de France
18 - Tour de France Étape 1
19 - Chrono
20 - Tour de France Étape 2 
21 - Trans Europe Express
22 - [public]
23 - The Robots
24 - [public] 
25 - Aerodynamik
26 - Planet of Visions
27 - Boing Boom Tschak
28 - Techno Pop
29 - Music Non Stop


2015.10.05 - USA, Detroit, Masonic Temple

1 - Intro
2 - Numbers
3 - Computer Wotld
4 - Home Computer
5 - Computer Love
6 - Pocket Calcualtor
7 - Metropolis
8 - The Man Machine
9 - Spacelab
10 - The Model
11 - Neon Lights
12 - Autobahn
13 - Airwaves
14 - Intermission / News
15 - Radioactivity
16 - Electric Cafe
17 - Tour de France
18 - Tour de France Étape 1
19 - Chrono
20 - Tour de France Étape 2 
21 - Trans Europe Express
22 - The Robots
23 - Aerodynamik
24 - Planet of Visions
25 - Boing Boom Tschak
26 - Techno Pop
27 - Music Non Stop


2015.11.16 - Italy, Firenze, Teatro Dell Opera

1 - Pre Show Sounds
2 - Intro
3 - Numbers
4 - Computer Wotld
5 - Home Computer
6 - Computer Love
7 - Piccolo Calculatore
8 - The Man Machine
9 - Spacelab
10 - The Model
11  - Neon Lights
12 - Autobahn
13 - Airwaves
14 - Intermission / News
15 - Radioactivity
16 - Electric Cafe
17 - The Telephone Call
18 - Tour de France
19 - Tour de France Étape 1
20 - Chrono
21 - Tour de France Étape 2 
22 - Trans Europe Express
23 - The Robots
24 - Aerodynamik
25 - Planet of Visions
26 - Boing Boom Tschak
27 - Techno Pop
28 - Music Non Stop


2015.11.20 [20h00] - Germany, Lichtburg, Essen


1 - Intro
2 - Nummern
3 - Computewelt
4 - Heimcomputer
5 - Computerliebe
6 - Die Mensch-Maschine
7 - Spacelab
8 - Das Modell
9 - Neonlicht
10 - Autobahn
11 - Airwaves
12 - Intermission / News
13 - Geiger Counter
14 - Radioactivität
15 - Electric Cafe
16 - Tour de France
17 - Tour de France Étape 1
18 - Chrono
19 - Tour de France Étape 2 
20 - Trans Europa Express
21 - [public]
22 - Die Roboter
23 - Aerodynamik
24 - Planet der Visionen
25 - Boing Boom Tschak
26 - Techno Pop
27 - Music Non Stop


2015.11.27 [20h00] - Germany, Hamburg, CCH 1


1 - Intro
2 - Nummern
3 - Computewelt
4 - Heimcomputer
5 - Computerliebe
6 - Die Mensch-Maschine
7 - Spacelab
8 - Das Modell
9 - Neonlicht
10 - Autobahn
11 - Airwaves
12 - Radioactivität
13 - Ohm Sweet Ohm
14 - Electric Cafe
15 - Tour de France
16 - Tour de France 2003
17 - Trans Europa Express
18 - [public]
19 - Die Roboter
20 - Aerodynamik
21 - Planet der Visionen
22 - Music Non Stop


 Isso é tudo! Se você tiver posse de algum conteúdo que ainda não foi postado e não está nessa lista, por favor, disponibilize! Nós fãs agradecemos.

 Um bom natal e um 2016 com mais e mais shows (quem sabe algum no Brasil), o Blu-ray prometido, e talvez algum conteúdo inédito. Até a próxima.
_________________________________________________
Gostou? Comente!


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Retrospectiva em Oslo, Noruega [2016]

 Com ainda uma infinidade de shows para esse ano, o Kraftwerk continua com suas viagens pelo mundo e já tem nova retrospectiva para 2016, a ser realizada em Oslo, na Noruega. No grupo de fãs a notícia já corre faz um bom tempo, e surpreende por tamanha antecedência.

 O local, "Den Norske Opera & Ballett Oslo", ou simplesmente Ópera de Oslo, "é o centro de artes cênicas mais importante da Noruega". Nada diferente de quem já tocou no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, no Tate Modern e no Opera House de Sydney ou mesmo o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (fez 17 anos esse mês... faz tempo).

 O que talvez tenha sido mais interessante (fora os shows, óbvio), foi a divulgação feita pela Atomic Soul, a organizadora do evento no país que é conhecido pela civilidade e... organização.


 Primeiro, o site num8rs.com foi colocado no ar com uma série e imagens e "gifs" randomicamente com o que seria a montagem dos famosos números em neon. Eram, salvo engano, seis imagens. Eu simplesmente editava o link superior para passar para o próximo, ao invés de clicar onde o site "ordenava". Feliz ou infelizmente todos foram tirados do ar (ou melhor, ficaram "escondidos") e deram lugar a uma belíssima imagem da Ópera de Oslo que enfeita essa postagem e um link direcionado ao site para compra de ingressos.

 Então, há exatos vinte dias atrás, a página oficial no Facebook da Atomic Soul e seu canal no youtube, divulgaram um curto vídeo com uma instalação dos números que a série de imagens e "gifs" em num8rs.com demonstrava. 


 Se você é curioso como eu e quer ver todas as imagens da divulgação não é difícil. Por enquanto você pode ir no "/images" no site oficial. Ou, como também não é difícil que com o tempo ele saia do ar, você pode também entrar aqui. As fotos são grandes e muito bonitas. 

 Serão dois shows por dia, a ocorrer na seguinte ordem:

2015.08.04 [19h00] - Autobahn;
2015.08.04 [22h00] - Radioactivity;
2015.08.05 [19h00] - Trans Europe Express;
2015.08.05 [22h00] - The Man Machine;
2015.08.06 [19h00] - Computer World;
2015.08.06 [22h00] - Techno Pop;
2015.08.07 [17h00] - The Mix;
2015.08.07 [20h00] - Tour de France.

 Vale lembrar do seguinte: essa é a décima segunda retrospectiva que o Kraftwerk irá fazer. Nenhuma delas foi feita no Brasil, ou sequer na América do Sul. As chances disso ocorrer têm se tornado ínfimas até mesmo para um show único. Resta aguardar, enfim, o prometido Blu-Ray.

 Vamos ao serviço:

 O que: Retrospectiva 1 2 3 4 5 6 7 8;
 Quando: de 04 a 07 de Agosto;
 Onde: Ópera de Oslo, Noruega.
 Quanto: entre 515 - 715 NOK (moeda local). Em nossa moeda seria entre R$ 234 e R$ 325.
 Ingressos: aqui.

 Uma última lembrança: o show do "The Man Machine" já encontra-se esgotado! Os shows anterior (TEE) e posterior (Computer World) estão com ingressos próximos do fim. É bom para os Noruegueses ou moradores de países próximos correrem.

 Isso é tudo.
_______________________________________________
Gostou? Comente!

domingo, 18 de outubro de 2015

Diário #6 - Electronica 1, Novas Aquisições e Davos

 Olá, humanos!

 Voltamos com algumas novidades. Muita coisa interessante a acontecer esses últimos dias. Aqui falo sobre minhas impressões sobre o novíssimo álbum Electronica 1: The Time Machine do Jean Michel Jarre, algumas novas aquisições (em meio a "crise") e o álbum mais fofo que ouvi em tempos.

 SAIU, Electronica 1: The Time Machine finalmente saiu! Mas como não poderia deixar de ser com uma surpresa que nos assustou um pouco. Cerca de três dias antes foi liberado TODAS as faixas do álbum no canal do Jean Michel no youtube, o que não pode deixar alguns dos fãs com certa "raiva". Oras, se fez tanta expectativa quanto ao álbum, porque colocar várias faixas no youtube?


 Isso, ao meu ver, pode significar uma coisa mais interessante do que o álbum em si: a chance de turnês mundiais. Vejam... o modelo hoje em dia tem mudado, qualquer bom artista sabe que "só" de álbum não se vive. Em complemento a essa visão sobre o assunto, mais uma boa notícia surgiu: o álbum será lançado sim no Brasil e na América do Sul como um todo. Há muito se falava sobre o "desleixo" da Sony com nosso país, que chegou a chamá-lo de "DJ" em rede social (claro que com muita reclamação dos fãs). Isso é o mínimo. Porém, se encontra em pré-venda em alguns sites.

 Com a boa notícia e o CD já em pré-venda e devidamente comprado (nem imagino o quanto custaria o LP, caso chegue em nosso país), resta aguardar para ter uma impressão final sobre o álbum. A opinião é, por enquanto, unânime e me incluo: o álbum é um 8 de 10. Não é um excelente, mas nem de longe um álbum ruim. É um bom álbum sem dúvidas. Uma excelente volta do JMJ ao mercado.

 Já é possível "encontrá-lo" pela grande rede, mas lembre-se da mensagem que deixo sempre ao lado: fãs (também) compram original! O CD já é número 1 na Amazon em diversos países! Parabéns ao mestre pelo bom trabalho!

 Quem quiser saber mais já sabe, pula no Jarrefan.

 Ainda falando do Jean Michel, tive uma chance de ouro nessas últimas semanas e adquiri os primeiros discos do Jarre. Óbvio, não os primeiros de forma cronológica, mas os primeiros para mim. Foi um excelente lote com seis dos discos do mestre em muito bom estado e a um preço muito bom. Abaixo as aquisições (foto em qualidade ruim, eu sei...)


 São eles: Oxygene, Equinoxe, The Concerts in China, Rendez Vous, Revolutions, Jean Michel Jarre in Concert - Houston-Lyon. Todos em muito boa qualidade. Vamos, aos poucos, aumentando a coleção.

 Já me falaram que era mais fácil achar os discos dele por aqui... bom... creio que seja verdade.

 Fica a recomendação do site Vinil na Net.

 Para finalizar o post, fica a recomendação do álbum novo do Computer Magic, que na verdade é Danz (<3) e banda. Danz é fã declarada do Kraftwerk.

 "Davos" foi lançado semana passada junto a mais um excelente single (o terceiro) e um clipe. O álbum está disponível por completo no Spotify, o single no Soundcloud, e o clipe no Youtube (agora VEVO). Esse terceiro single, sinceramente, não poderia ter sido melhor escolha. É minha preferida do álbum e estou repetindo ela há dois dias.


 É interessante lembrar que o Computer Magic, datado ainda de 2010, possui sim álbuns lançados, porém todos no Japão, onde possui um apelo bem interessante. Digo isso baseado no melhor termômetro que poderia ter: os fãs japoneses Kraftwerk que sigo / me seguem no Twitter, principalmente os que parecem mais jovens.

 É sempre complicado tentar descrever álbuns desse tipo. Quando falamos no álbum do Jarre a gente sabe o que é mais dele ou o que é mais do colaborador, o que achamos de pouca ou maior qualidade, etc. etc. A questão é que o álbum está em minha cabeça e, principalmente, seu single. Algumas faixas, principalmente a segunda, me lembrou vagamente Ladytron (faz tempo que não ouço, inclusive). É um bom álbum, de boas músicas, tem personalidade e com cara de álbum: temática bem definida e não parece um arremedo de músicas seguidas das outras. É "fofo" e divertido.

 Há coisa que não aprecio muito. Essa coisa é "gostar" de algo específico e um artista. Tento ter uma visão democrática sobre música (eletrônica). Ela leva em consideração não levar aspectos como o artista ter a melhor voz ou tocar melhor determinado instrumento. Isso faz tirar o fator "Pocket Calculator" da coisa: música fácil, a palma da mão, seja você quem for. Fácil não de facilmente digerível, mas de fácil produção, simples, democrática. Há um nome que resume bem isso, pena não lembrar ao certo qual. Mas, mesmo com esse pensamento, não posso deixar de me sentir frio a voz dessa moça.

 Enfim, deixo o terceiro single aqui então. Ouçam Secret (e se puderem, o álbum por completo). Até a próxima.



 Um detalhe que quase esqueci: Radioactivity está fazendo quarenta anos esse mẽs! Tire um momento para ouvi-lo ok? ;)
__________________________________________________
Gostou? Comente!

sábado, 10 de outubro de 2015

Kraftwerk: Publikation [Review]

especial para o Blog
 
Kraftwerk sempre foi uma banda avessa a entrevistas e aparições na mídia tradicional em geral; bem, eles sempre aparecerem, mas do jeito deles.

Uma biografia sobre essa banda meio “esquisitona”, reclusa e um pouco fora do comum, seria de certa forma, uma surpresa.

 Aqui nessa Kraftwerk: Publikation – A Biografia (Editora Seoman, 368 Páginas. 2015), escrita por David Buckley temos o perfil da banda traçado desde o seu surgimento no final da década de 1960, quando Ralf e Florian se conheceram em um curso de improvisação musical, chegando até o patamar Cult que a banda se encontra nos dias atuais.

 Todo conteúdo do livro é baseado em entrevistas que a banda cedeu desde o começo da década de 1970, passando por programas de TV, documentários sobre música eletrônica, gravações em áudio de algumas raras entrevistas em rádios FM pela Europa e, principalmente os depoimentos de ex-integrantes da banda, que ajudaram a costurar toda a narração do livro.

 Karl Bartos e Wolfgang Flür foram cruciais para esta biografia, pela quantidade de informações cedida para o livro, além de detalhes da vida pessoal (não todas), incluindo as inspirações para os álbuns do grupo, brigas internas e fatos ocorridos nos bastidores.


 Outra biografia sobre kraftwerk, lançada em 1993, chamada “Kraftwerk: Man, Machine and Music”, escrita pelo jornalista francês Pascal Bussy, causou certo desconforto entre a banda e o jornalista, mas isso não impediu a publicação do livro de Pascal e, de outros livros posteriores sobre o grupo alemão. 

 Kraftwerk: Publikation é o primeiro livro sobre a banda lançado no Brasil, apesar de que o grupo sempre esteve presente na mídia nacional, mas de uma forma extremamente escassa, devido a grande dificuldade na demora dessas informações chegarem aqui. Muito mal uma resenha em alguma revista sobre música, entrevistas pela metade publicada em alguns jornais e, na TV somente segundos de suas músicas. O trabalho do grupo era somente conhecido por DJs, produtores musicais e apreciadores da música eletrônica. 

 Quando vieram ao Brasil em 1998, se apresentando pela primeira vez na América latina, no extinto Free Jazz Festival, o trabalho do Kraftwerk acabou tendo uma grande revisão e, até seus discos que estavam fora de catálogo há anos, foram relançados por aqui. Mesmo assim, informações sobre a banda em português, ainda eram mínimas.


 Essa biografia é uma grande referência sobre tudo o que eles produziram, e como eles influenciaram os artistas durante as décadas seguintes. Um grande resumo de tudo. Também há ótimos prefácios exclusivos na edição brasileira, escrita por Camilo Rocha e Paulo Beto sobre como o trabalho do Kraftwerk era exposto no Brasil.

 Apreciadores de música eletrônica, e amantes de música em geral devem ter o livro. De todos os artistas que exerceram uma forte influência na música pop no mundo, kraftwerk era o único que não tinha um livro lançando por aqui. 

 O livro se encontra à venda pelo site da editora Seoman (Grupo Editora Pensamento).

Link:
http://www.pensamento-cultrix.com.br/kraftwerkpublikationabiografia,product,978-85-5503-024-6,206.aspx

Fotos: Stand da editora Seoman/Pensamento. Lançamento de Publikation na Bienal do livro Rio de Janeiro [2015]
__________________________________________
Gostou? Comente!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Festa Marca Lançamento de Publikation no Brasil

 Óbvio, sabemos que desde o mês passado o livro Publikation já foi lançado no Brasil pela internet e que, recentemente, teve destaque no stand da editora Seoman na Bienal do livro do Rio de Janeiro. Porém, como não poderia deixar de ser, um evento de música eletrônica marcará o lançamento do livro em nosso país.

 Na verdade, o evento será a abertura de um... evento em São Paulo. Lá você poderá curtir gêneros como "electroclash (...) indie rock e sons sintéticos dos anos 80 e 90". O local não poderia ser melhor: ocorrerá em uma famosa (por motivos bons, ou nem tanto) casa de shows na Rua Augusta. O nome da festa? MTHRFCKRZ (isso mesmo, MTHRFCKRZ. Decora aí).
 
divulgação

 O evento (aproveitem) terá sorteio de cinco exemplares de Publikation como cortesia da editora e diversos vendidos a preço promocional.

 Então, quem gosta de sons sintéticos e quer aproveitar para adquirir um exemplar de Publikation (ou mesmo ganhar, quem sabe). Fica a dica.

 Quer saber mais sobre a festa? É só verificar os links logo abaixo, principalmente o link para o evento no facebook.

 Aproveitando o ensejo e atendendo ao mesmo pedido, divulgamos também que a webrádio Enter The Shadows terá programação exclusiva no Kraftwerk Day, nesse dia 19 de setembro. Toda programação será dedicada a discografia do grupo, projetos de ex-integrantes e tributos. O legal que a rádio está também no TuneIn. Link lá em baixo...

 Vamos lá!

Serviço:

MTHRFCKRZ

Data: sábado, 19 de setembro, 23h
DJs: Fabiano Fabilipo, Tonyy Moreira e Aluizio Zeezo.
Host: Alex Noir
Local: Season One - Art & Bar, Rua Augusta, 520, São Paulo
Informações: (11) 9-9301-9390 ou festaMTHRFCKRZ@gmail.com

Preços:

R$ 15 de entrada ou R$ 50 de consumação mínima (reserva)
R$ 20 de entrada ou R$ 60 de consumação mínima

Aceitam todos os cartões de crédito.
Acesso para deficientes. Não tem estacionamento próprio.

https://www.facebook.com/pages/Mthrfckrz/808497759266254

Kraftwerk Day na webrádio Enter The Shadows:

_______________________________________________
Gostou? Comente!

domingo, 6 de setembro de 2015

Diário #5: Kraftwerk em 1998, Electronica Vol. 1, Publikation e Aphex Twin

 Ele chegou!

 Sim, após uma breve demora chegou o "Publikation" em versão brasileira. Passei das pouco mais de 50 páginas que li online e é uma leitura bastante prazerosa. O biógrafo, David Buckley, foi sem dúvidas um guerreiro na investigação. Uma boa outra dica é que ao folear encontrei uma série de ótimas fotos, todas em excelente qualidade. Valeu pelo trabalho na editora.

 Ah, e quem tiver um troco e quiser comprar, vai diretamente na editora. Acho que a procura foi muito grande e não está sendo muito fácil achar não... fica a dica. Tu pode comprar ele aqui.

 Uma outra coisa interessante a se fazer é dar uma olhada no curriculum do biógrafo. Acho que precisava ser alguém como ele pra fazer esse trabalho. Ele hoje vive na Alemanha.

 Porém, sem mais detalhes. Leiam e apenas isso.

PS: se demorar um pouco é só cobrar da editora o envio (risos)

 Essa é curta!

 Faz uma semana que o "User18081971" lançou mais tracks no soundcloud. Destaco alguns samples, por exemplo, como as demonstrações de uma marca específica de teclado da Casio. Tudo parece pura experimentação. Do tipo que ouvíamos nos primeiros álbuns do Kraftwerk, do Krautrock em geral, ou mesmo Stockhausen (sério).

 Loucura? Bizarrice? Nada! É só um espaço de um amante de música eletrônica (assim como eu ou você, só que um gênio) usando um espaço pra divulgar coisas interessantes. Nós que somos fãs do Kraftwerk, uma banda muito reclusa, ficamos felizes em algo assim. Outro dia ele estava buscando como reprogramar um Yamaha DX1. Tem coisa mais humana que isso?

 Isso me faz lembrar quando o Kraftwerk criou uma conta no twitter e chegou a parabenizar o vencedor da Tour de France de, acho, 2011. Esses posts, óbvio, estão apagados. Isso foi feito após toda uma reformulação nas formas de se divulgar conteúdo online, criando uma página oficial no facebook, etc.

 É bom lembrar que no dia vinte e oito do mês passado em seu codinome AFX, Richard D. James lançou on line o Orphaned Deejay Selek 2006-2008. Sem dúvidas excelente. 

 Fica, então, uma das novas tracks do "User18081971". Se não soubesse que é ele diria que era do Stockhausen.


 Nesses últimos dias, também no dia vinte e oito de agosto, outro grande ídolo anunciou finalmente a data de seu novo álbum.

 Jean Michel Jarre finalmente lançará o "Electronica Vol. 1: The Time Machine" no dia dezesseis de outubro. O álbum contará com inúmeras participações e, pelo título, tem como ideia fazer uma retrospectiva da música eletrônica, ou, da música eletrônica que o Jean Michel Jarre conhece (e faz!).

 O álbum já está em pré-venda em diversos sites, incluindo o Google Music. No site do produtor (e não DJ, viu Sony?) dois boxes estão sendo vendidos com conteúdo exclusive. Um deles custa a bagatela de 270 dólares, trazendo uma impressionante série de ítens como, por exemplo, quatro faixas em "Áudio 3D". Algo realmente novo para mim. É um pioneiro sendo pioneiro.

 Bem, como o título também sugere, terá um "Vol. 2", que será lançado, adivinhem, no outono... do hemisfério norte. Jean Michel não lança um novo álbum de inéditas há sete anos.

 Esse outono será muito interessante, não?

 Segue a tracklist:

1) The Time Machine (JMJ & Boys Noize)
2) Glory (JMJ & M83)
3) Close your eyes (JMJ & AIR)
4) Automatic (part 1) (JMJ & Vince Clarke)
5) Automatic (part 2) (JMJ & Vince Clarke)
6) If..! (JMJ & Little Boots)
7) Immortals (JMJ & Fuck Buttons)
8) Suns have gone (JMJ & Moby)
9) Conquistador (JMJ & Gesaffelstein)
10) Travelator (part 2) (JMJ & Pete Townshend)
11) Zero Gravity (JMJ & Tangerine Dream)
12) Rely on me (JMJ & Laurie Anderson)
13) Stardust (JMJ & Armin van Buuren)
14) Watching you (JMJ & 3D (Massive Attack))
15) A question of blood (JMJ & John Carpenter)
16) The train & the river (JMJ & Lang Lang)

 Se quiser saber mais é só ir no JarrefanBrasil.

 Pra finalizar, anuncio que estou revisitando posts, colocando em ordem, corrigindo links etc. Em uma dessas, me apareceu algo interessante...

 Ao revisitar alguns posts antigos, me deparei com uma infinidade de coisas que ainda não fiz e devo fazer. Estou em uma fase de revisitar bastante coisa do blog e da coleção do Kraftwerk. Ao rever um post de 2012 (é... um tempinho atrás), me deparei com o comentário de uma pessoa que foi ao show do Kraftwerk em São Paulo em 1998. Foi em um post do show em Rio de Janeiro, esse é o link.

 Não consigo, relendo, revisitando posts, corrigindo links e arquivos, deixar de registrar isso, mesmo tanto tempo depois. Fica aqui todas as palavras descritas por simplesmente "Unidade de Carbono no Palido ponto Azul". O mais curioso é que fez exatos três anos. Com carinho, deixo o manifesto completamente sincero:

"Fui testemunha ocular destes shows no Brasil. Fui no show de S.Paulo e gostaria de deixar meu depoimento registrado.

Não fazia nem um mês que eu havia me mudado para Sampa, quando veio a notícia que o Kraftwerk iria tocar no país. Com mais 3 outros fãs do fã clube do Jarre no Brasil (JARREFAN-BRAZIL), fomos correndo atrás de ingressos, que se esgotou em poucos dias. Na época, eram vendidos nas lojas SELECT em postos de gasolina. E não custou muito caro, menos de R$ 80,00 sem carteirinha.

No dia do show, uma preocupação muito grande da parte dos seguranças, para que ninguém levasse máquina fotográfica ou gravadores pois eram estritamente proibidas (na época não tinha celulares com câmeras). O Kraft, só aceitou tocar no Brasil se trouxessem o Kling Klang móvel, pois na época, eles levavam o estúdio juntos nas excursões, nos anos seguintes, foram tudo via laptop. Então, o Kraft foi a única banda que tinha um palco exclusivo só pra eles e com isto, não precisávamos assistir as outras atrações do FREE JAZZ, pois depois ainda tinha Massive Attack, mas no meu grupo, ninguém quis assistir.

Eu realmente não sabia o que veria lá, pois conhecia pouca coisa e aquele foi o meu...primeiro show internancional.

O lugar era fechado e lotou, mas creio que não tinha tanta gente assim, pois deu pra ficar a menos de 5 metros do palco. Ruim só os seguranças armários na nossa frente, mas deu pra ver legal.

Quando as luzes apagaram, entrou a voz do curador do festival, Zuza Homem de Mello, anunciando os robóticos Kraftwerk pela primeira vez no Brasil. Então a musica começou com as cortinas ainda fechadas o show começou e ela abriu e foi revelando os integrantes cada um em um lugar demarcado do palco com quatro telões ao fundo.

Creio que o setlist seguiu igual ao do Rio, só que os paulistas tiveram uma vantagem, pois não lembro de ter havido problemas técnicos igual ao o ocorrido nas terras cariocas e registrado pela Globo/Multishow.

Realmente foi algo marcante. Queria ter visto mais os caras, mas a grana ficou curta nos anos seguintes e priorizei outros shows internacionais como Duran Duran, New Order e Simple Minds (este ultimo, com direito a cover do Kraft).

Quem viu foi sensacional, pois nunca mais eles trouxeram o Kling Klang Studio junto."

5 de setembro de 2012 09:41

 Por hoje é só! Em breve o segundo post da passagem do Kraftwerk pelo Brasil em 2004 com o show "extra" em Brasília. Preciso reorganizar muita coisa, principalmente arquivos.
__________________________________________________
Gostou? Comente!

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Ralf Hütter Sugere Blu-Ray para o Outono

 Ralf em uma de suas raras entrevistas, falou a Rolling Stone sobre os mais diversos assuntos, principalmente sobre a turnê razoavelmente grande pela América do Norte, e em especial nos Estados Unidos.

 Há algum tempo noticiamos que diversos shows estavam sendo registrados profissionalmente e em 3D. Não foi difícil deduzir que a intenção do Kraftwerk era futuramente lançar um Blu-Ray e se aproveitar da tecnologia 3-D. Um "3D do 3D".

 Pois bem, entre os dias 14 de setembro a 09 de outubro serão feitos 14 shows, com direito a passagem por Detroit, uma espécie de segunda casa dos Kraftwerk. "Há uma conexão espiritual", disse Ralf. Até hoje são reproduzidas faixas da banda em rádios locais. Algo extremamente raro hoje em dia.

rollingstone.com (reprodução)

 
  Então, a pergunta "de sempre" foi feita: estará o Kraftwerk trabalhando em um novo projeto? Ralf confirmou que sim e confirmou um lançamento de um Blu-Ray com o "Catálogo 3-D" para o final de outono. Disse ele:
 
"Estamos transformando nossas performances para o 3D e em som surround, uma espécie de som 3D. Estamos trabalhando em um Blu-Ray para tornar isso disponível. Deve ser liberado no final do outono. Nós trabalhamos muito em todas as imagens, transformando de nossos arquivos do Kling Klang (estúdio) em formato 3D, organizando e sincronizado com a música, por isso é muita produção."

 Bombástico, não? Ele finalmente citou uma data para lançamento de material novo. Aqui vamos chamar de "Catálogo 3-D". Possivelmente, se utilizarmos as palavras de Ralf, esse será o nome do Blu-Ray.

 Na entrevista, Ralf também descartou qualquer envolvimento de Florian no projeto (aliás, onde está o sr. Florian?), afirmando que ele está realizando pesquisas sobre síntese de voz.

 Entre demais falas, principalmente sobre como procedem os shows e toda equipe envolvida, Ralf mencionou um "talvez" ao ser perguntado sobre o relançamento de material pré-Autobahn; que não existe faixa favorita quando tocam ("são como filhos", disse ele); e que o conceito que mais o interessa atualmente é mobilidade. Talvez seja esse um tema para um "nono álbum". Bicicletas e o movimento foram sempre coisas que interessaram ao grupo (ou, a ele).

 Falando nisso, Ralf também foi perguntado se estão criando novas composições. Segundo ele:

"estamos sempre trabalhando em novos padrões de músicas e composições de som. Uma vez que terminarmos com o nosso trabalho no catálogo 3D, esses oito álbuns, então vamos nos concentrar no número nove."

 Apenas um adendo: lembramos que Ralf menciona outono, porém o outono no hemisfério norte é a nossa primavera. Ou seja, até o final desse ano teremos, finalmente, conteúdo novo do Kraftwerk. Conteúdo em 3D em Blu-Ray. Ao que me parece, o intervalo de shows entre o início de outubro e o início de novembro servirá para finalizar esse conteúdo e, possivelmente, ser lançado.

 Enfim, a entrevista completa foi feita pela Geeta Dayal da Rolling Stone. Peço desculpas por traduções possivelmente ruins.
_______________________________________________
Gostou? Comente!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...